Skip to main content

Quatro curiosidades sobre criptomoedas

As criptomoedas ganharam popularidade em 2017 com o aumento de preço da mais famosa delas, o Bitcoin. Desde então, as moedas digitais passaram a ser negociadas em grande escala em corretoras no mundo todo, mesmo sem a gestão de uma entidade central.

Contudo, são poucos que realmente conhecem o sobre as moedas criptográficas, e o envolvimento desse ativo em golpes na Internet acaba gerando dúvidas entre os leigos.

Conheça sete fatos que ajudarão você a esclarecer o conceito de criptomoedas e entender um pouco mais sobre essa tecnologia.

1) Existem milhares de moedas além do Bitcoin

O Bitcoin (conhecido pela sigla BTC) está longe de ser a única criptomoeda. Embora tenha sido a primeira, existem hoje mais de 1.600 moedas digitais similares listadas no Coin Market Cap. Elas são chamadas de altcoins. O número é maior ao considerar as novas moedas que não alcançaram volume suficiente para serem contabilizadas pelo portal, caso das brasileiras Blood Donation Coin, Niobio Cash e ZCore.

O valor mais alto e o maior volume de transações tornam o Bitcoin a principal moeda do mercado, servindo como referência para as criptos assim como o dólar é para o sistema financeiro tradicional. Corretoras online normalmente usam o Bitcoin como base para calcular o preço das outras moedas à venda. Isso significa que aumentos e quedas no preço do BTC impactam no valor de todas as altcoins

2) Ninguém sabe quem criou o Bitcoin

O artigo contendo as instruções para a criação do Bitcoin surgiu em uma lista de e-mail em outubro de 2008. O documento descrevia um sistema matemático que seria capaz de assegurar transações online entre dois usuários sem a necessidade de uma instituição intermediária.

Ele foi assinado pelo pseudônimo Satoshi Nakamoto, cuja verdadeira identidade permanece desconhecida. Não se sabe ao menos se o nome foi usado por apenas uma pessoa ou por um grupo de entusiastas. A única certeza é que a ideia da criptomoeda tem origem no conceito libertário e na cultura cyberpunk.

Em homenagem ao criador, a menor subunidade do Bitcoin se chama Satoshi: 1 Satoshi é equivalente a 0,00000001 bitcoin.

3) Altcoins evoluíram o código do Bitcoin

Bitcoin é a criptomoeda mais valorizada do mercado, mas certamente não é a que conta com mais vantagens. Desde o seu surgimento, outros desenvolvedores criaram moedas nas mesmas bases, mas com outras funcionalidades. Moedas como a Dash, por exemplo, introduziram as Masternodes, que são responsáveis por acelerar a aprovação das transferências e dar anonimato às transações.

4) Criptomoedas são uma espécie de recompensa

As criptomoedas são baseadas na blockchain, um sistema de verificação em rede que checa a validade das transações. Essa checagem requer cálculos matemáticos complexos realizados por computadores potentes e, muitas vezes, especializados. Ao realizar a tarefa, as máquinas recebem moedas como recompensa pelo trabalho. O número de moedas é dividido conforme o poder de processamento dos computadores, em uma quantidade que varia de moeda para moeda. Essa atividade é chamada de mineração.

A rede do Bitcoin surgiu em 2009, quando Nakamoto executou os cálculos iniciais de validação e recebeu as primeiras 50 moedas como recompensa. Desde então, porém, a recompensa diminuiu conforme previsto no código. No pico de preço da moeda, as moedas recebidas por Nakamoto passaram a valer US$ 895 mil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *